domingo, 19 de agosto de 2012

A TEORIA DO CARRAPICHO!

        Amigos,  estou republicando este artigo, porque ele nos ajuda a refletir e a melhorar nossa qualidade de vida. Eis o texto:

      Nos disse João Roberto ( Psicólogo):  " Vivemos hoje sob stress. Mas, o stress é uma situação de defesa!"  É um adicional de força, pois enquanto existir ameaça, existirá stress. É uma condição da vida,     da condição humana. É uma resposta do organismo para superação dos obstáculos do dia a dia.

        O que devemos nos perguntar é:  Fazemos pausa entre as situações de stress?

        Mas, o que é pausa?!  Pausa é uma sensação de bem estar pleno.

       Temos realmente pausa?! Se formos a uma festa, mas não nos sentirmos bem,  então não fizemos pausa.
               ATENÇÃO:  Não valeu como pausa!

         Precisamos nos conhecer, saber o que gostamos. Saber quais são as nossas pausas. Parar de conceder nossas pausas aos outros. Chefe,  família,  filhos,  marido,  amigos,  etc. Ter coragem de assumir nosso querer! Às vezes precisamos ficar a sós conosco. Para aprender a nos olhar! E não é egoismo! É fundamental que cuidemos de nós.

      A sociedade comete o equívoco em não considerar bom quem cuida de si, quem se ama! E valoriza quem se doa! Que se dá demais,  esquece de sí! Quem se doa demais, termina ressentido, pois um dia se percebe perdedor,  fica amargurado e começa a dar junto com a doação, também a sua amargura. Vai estragando a relação, minando pouco a pouco.  Aí o outro cansa de doação amarga e se vai.

         Um belo dia se rebela,  diz a você:  Você está muito chata!  (Ou chato! )  Cansei,  fui!

      Resta a dor, que é imensa! Porém, a dor é importante quando o vínculo se vai,  pois promove a compreensão de que o mais importante que temos a oferecer, é nós mesmos, só que resolvidos. Alegres, felizes!   Sem carrapichos!

        Mas, o que são mesmo os carrapichos?!  Disse ele: São as mágoas, os ressentimentos, as raivas, ciumes, as perdas que voce vai se apegando ou pegando dos carrapichados com quem vai convivendo, durante sua infância, juventude,  vida à fora! A vida tem Ipê Amarelo que é lindo! Mas também tem carrapichos que grudam e espinham!  Na estrada da vida tem muitos carrapichos! ...       Tem mãe carrapicho, marido, filho, chefe, professora e tia carrapichos!

         " Uma professora pode ser um grande Ipê Amarelo ou um grande carrapicho na vida de uma criança!" Disse ele.


         Mas,  tem tempo de pegar carrapichos e tempo de tirar carrapichos! O que não podemos é levar os carrapichos para o túmulo! Os carrapichos podem e devem ser tirados! Eles não são intrínsecos à sua alma! É bom demais tirá-los!...    É como nascer de novo! ...     Você deve parar para tirar os carrapichos da sua alma!

          Depois de retirá-los (os carrapichos),  pergunte para quem está ao seu lado:  Filho ou  marido. Como foi o seu dia?! Como você está? Não se iluda, vai assustar um pouco! Se ouvir: Mãe o que houve? você está doente? 

         Não desista!  Aposte nas relações, no diálogo verdadeiro, pois na vida não precisamos conversar somente para tomarmos decisão. Mas, também para saber como está o outro,  partilhar realmente a  vida, e parar quantas vezes for preciso para retirar os carrapichos! 

         Estas orientações  foram doadas aos professores de Rio Branco-Acre,  pelo Orientador do Programa Educação para a Paz, o Psicólogo João Roberto de Araújo, em palestra na Usina de Arte, promovida pela SEME. Com certeza não esquecerei jamais e repasso novamente  a você leitor e aos amigos, a  Teoria do Carrapicho!

          Aproveitei o conhecimento adquirido para tirar alguns carrapichos da minha vida!  E você quando vai retirar os seus? 

 Obrigada João! Valeu mesmo!
 Bjokas no coração!

                                        

13 comentários:

  1. Olá amiga! Passei para desejar uma linda tarde de Domingo e um início de semana com muita saúde, paz e sucesso. Quero dizer que neste mundo de blogueiras ( os) foi maravilhoso te encontrar porque para ser amigos(as) mesmo com a telinha nos separando é possível. Como diz Ralph Waldo Emerson)
    A glória da amizade não é a mão estendida, nem o sorriso carinhoso, nem mesmo a delícia da companhia. “É a inspiração espiritual que vem quando você descobre que alguém acredita e confia em você.” Abraços fica com Deus.

    ResponderExcluir
  2. Lindonaaaaaa tô de volta kiida..deixei minha filhotinha em Buenos Aires..para estudar com uma amiguinha...estou feliz..porque ela tb está ...bem estou na area kkkkk..feliz domingo ..fique com Deus !!

    ResponderExcluir
  3. .


    O meu blog tem dois momentos
    distintos. O primeiro foi o
    de conquista e o segundo, o
    mais importante, foi receber
    os seus comentários.

    Um beijo e, prazer.

    Palhaço Poeta






    .

    ResponderExcluir
  4. belo texto. por vezes pegamos carrapichos... lidar com eles é um desafio. parabens pelo seu espaço... prossiga... abraços lamarque

    ResponderExcluir
  5. Olá Maze! Vamos mesmo tirar as carrapichos da alma e descobrir as jóias que nos ensinam viver bem conosco mesmo e com o mundo. Duas alegrias seriam uma só se não fosse dividida por uma agrura qualquer ou vice versa. ou seja duas tristezas seria uma mais intensa, se não fosse permeada por uma pausa de bem estar. Todo o nosso bem nasce de nós mesmos. Ninguém quer ser infeliz e é preciso esforço para sermos a nossa melhor companhia, afinal passamos vinte e quatro horas por dia convivendo com nós mesmos. Gostando de nós fica bem mais fácil gostar de outras pessoas, da vida e do mundo. Nada é mais fascinante que colher as pedras preciosas da felicidade existentes dentro de nós. Sejamos os garimpeiros dessas jóias, quanto mais descobrirmos tesouros pessoais, mais aprenderemos a gostar de nós mesmos e conseqüentemente dos outros .Quanto mais nos conhecemos, mais tiramos os carrapichos que nos ferem. Saudações Poéticas - Mario Neves.

    ResponderExcluir
  6. ola minha linda desculpa
    minha ausencia mas ando muito doente
    vim vicitar e deixar um carinho aqui.

    ResponderExcluir
  7. Oi amiga..que bela escolha de texto...realmente é assim mesmo...a gente vai acumulando os carrapichos na alma ao longo da vida...são traumas de infâncias..carências...tudo vai se acumulando...tem pessoas que se tornam amargas por demais...outras ja encontra o caminho da doação para poder suprir algumas faltas...eu tenho tirado de mim alguns carrapichos...algo que foi citado ali é a pura verdade..quem se dá demais...se doa demais sem medidas acaba esquecendo de si mesmo...bem minha carinha mesmo..tive que penar muito para exergar isto...hoje me sinto mais leve pois tudo o que é demais vai estragando a relação...vivendo e evoluindo...sinto pelos meus fracassos e perdas...mais se não fosse por eles eu não teria me tornado uma pessoa melhor..menos estressada...ando me sentindo mais leve..mais livre...to gostando muito mais de mim hoje do que eu gostava antes...amor próprio eies a jóia rara!beijinhos linda!fica com Deus!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Mazé.
    A vida da gente é sempre cheia de carrapichos. Não sei se é tão fácil lidar com isso, pois cada vez que nos livramos de alguns, outros surgem em seus lugares. Mas, de qualquer forma, é sempre um bom conselho.
    E obrigado pela visita no Dia dos Pais. Foi um dia ótimo! Com presença de filhos, netas, genro, futura nora... E com a Nina, lógico!
    Abração.

    ResponderExcluir
  9. Agradeco sua amizade que,gentilmente,
    voce me permitiu desfrutar.
    Agradeco sua energia que,positivamente,
    muitas batalhas voce me ajuda a ganhar.
    Agradeco sua forca que,bravamente,
    voce conseguiu me emprestar.
    Agradeco ao seu coracao tudo o carinho
    que pode me dar...
    beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Ola amiga Maze! Voltando aqui para dizer que você ficar a vontade para retirar o selo ou presente que quiser em meu blog. Será um prazer para mim. Deixo aqui meu abraço e carinho. Saudações Poéticas - Mario Neves

    ResponderExcluir
  11. Olá Mazé! Adorei seu post. Realmente cada um pode ser o que quizer. Somos o que queremos ser. Tudo depende de nossas escolhas. Porém, é uma pena que poucos refletem sobre isso e se tornam carrapichos, quando poderiam ser ipês floridos. Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  12. Olá adorei sua visita obrigada beijos.

    ResponderExcluir
  13. Olá Maze! Qual a imagem que você faz da mulher de virgem? Por acaso é aquela da donzela vestida de branco, pura e frágil? Sinto muito em dizer que esta idéia não tem nada a ver com a verdade! As Mulheres de virgem estarão no tema da minha postagem desta sexta-feira em meu blog dando continuidade a série "Perfil Astrológico da Mulher no Zodíaco" Você é virginiana? Conhece alguém que seja? Visite o "Amor... Desbragado Amor...Confira, curta e comente este signo. Saudações Poéticas - Mario Neves

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua impressão sobre a postagem. Seja sincero(a), para que eu possa crescer como escritora e poeta. Agradeço de coração sua opinião. Volte sempre. Bjs.