quarta-feira, 25 de abril de 2018

MORGANA FADA - FIM DE PAPO! - TEXTO 9



FINAL FELIZ, SALVO OS CONFLITOS!

     Quando o conheci não tive muito tempo pra pensar. Estava recém separada e muito carente. Mas seu jeito brusco e ousado para  conquistar, pegou-me  de surpresa. Com ele vivi bons momentos de ternura, sexo, carinho e esperança. Nele acreditei e fui feliz por muito tempo, enquanto era inocente. Sempre amável e preocupado, cuidava de mim, fazia honrarias e dizia ser eu a mulher dona da sua  alma, mas logo provei da sua taça de veneno. E o pior,  bem perto de mim. Mais perto impossível!

      Alí já revelara-me uma alma com muita sede de novas emoções.
Acreditei mais uma vez nas suas palavras. Era jovem, muito jovem para compreender que a alma volúvel não tem conserto. Vem de dentro a necessidade de ser amado, idolatrado, mimado. Gente assim, ama o próprio amor e não ama ninguém. Quando o amor que  tem amadurece, perde o viço e a pessoa sente-se vazia e seca, saindo à procura de novas emoções.

      Foi com grande sofrimento e amargura que descobri sua vida dupla com outras mulheres. Naquele momento, quis morrer e sair de mim pra não viver aquele tormento. Fui à terapia, a rezadores, a amigos, tudo que pudesse devolver-me a vida e a vontade de viver. A verdade é que nosso casamento estava passando uma fase meio que morta e cheio de problemas de todas as formas: falta de dinheiro, doenças dos filhos, trabalho, faculdade que acabava com o romance, pois gerava conflitos diários. Então refleti que a culpa também fora minha. Perdoei e seguimos em frente, meios machucados, mas seguimos e nos recuperamos.

     Depois dos filhos criados, netos grandes, vida de certa forma resolvida percebi que continuava em busca de novas emoções. Entre uma época e outra, cheguei a descobrir conversas, insinuações e pequenos jogos de conquistas com as amigas de trabalho, conhecidas e tal. Então meu amigo,  não há  mais desculpas! És assim mesmo, vazio! Enfim enxerguei! Não cheguei a decepcionar! Mas a perceber que uma personalidade carente, nunca será preenchida totalmente. 

     Zelarei por sua felicidade e por sua calma. Não guardarei rancor. Sejais feliz! Se puderes!]

OBS. Preciso dizer que alguns dias depois fizemos as pazes e esse final foi apenas fictício.

ASSINA MORGANA




Conheça as obras da autora: 
http://umpensamentovirtual.com.br (este blog)
maze.pag.zip.net
http://clubedeautores.com.br/authors/157692
Face book : /maze.oliveira2
CONTATOS: Email:mazeoliver1@gmail.com


Bjokas no coração!
Maze Oliver


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua impressão sobre a postagem. Seja sincero(a), para que eu possa crescer como escritora e poeta. Agradeço de coração sua opinião. Volte sempre. Bjs.