terça-feira, 1 de maio de 2018

O CASO DA GATA



A GATINHA MARIA

         Uma amiga de minha filha mora aqui  na cidade de Rio Branco, com parentes  de seu marido. Ela é uma menina muito sensível e bacana. Esses dias estava a sair de casa quando foi testemunha ocular de um atropelamento. Uma gatinha... e ainda por cima estava prenha. No acidente sua patinha foi quebrada. Compadecendo-se da gatinha sofredora resolveu levá-la. Seu marido se mostrou totalmente contra, pedindo-lhe que esquecesse a tal gata e fossem cuidar de suas vidas.Mas a moça não lhe deu ouvidos e levou a gatinha para casa. Foi uma briga danada entre os dois, mais no final ela venceu eo animalzinho foi cercado de todos os cuidados recebendo o nome de Maria e muito carinho.

 No dia seguinte, Maria precisou de outros cuidados, porque seus gatinhos morreram na barriga com o acidente e sua nova dona não sabia o que fazer. Então Raquel recorreu a uma prima de seu marido.

 - Raquel,tenho um amigo que é veterinário. Você pode falar com ele!  Disse a prima.
- Mas amiga, não tenho dinheiro para pagar. E meu marido não vai me dar esse dinheiro de jeito nenhum! Se você visse a briga que foi para eu ficar com essa gata. Quase derrubamos a casa! Rs...
- Vou falar com esse meu amigo. Ele é muito legal!

O médico prontamente atendeu ao pedido da amiga, dizendo-lhe:

– Ah, não tem problema! Pode trazer que eu resolvo e não vou cobrar meus serviços!

E assim foi feito! Raquel então acertou tudo e a deixou lá, para ser cirurgiada. Finalmente a gatinha seria salva! Já havia se apegado ao animalzinho. No outro dia, foi buscá-la, após o ato cirúrgico. Lá recebeu orientações do veterinário e já ia saindo muito animada quando a secretária chamou,  dizendo-lhe:

  - Moça,a cirurgia custa R$350,00 Reais!
    - Mas... Ele não me disse nada! E como vou fazer?... Não tenho dinheiro!
- Como a Sra.  irá fazer eu não sei. O que sei,é que terá que pagar!

Muito nervosa,imediatamente ligou para a prima de seu marido, que lhe acalmou dizendo:

 - Espera um pouco vou ligar para meu amigo!

Esperar... Rs... Bem não podia fazer outra coisa mesmo, senão esperar! Após alguns minutos a secretária do médico veio lhe chamar. Pensou então com seus botões:

 - Graças a Deus ele vai aliviar! Senão estou ferrada!
-Ele disse que o que pode fazer,  é  cobrar-lhe  somente os materiais que usou: anestesia, remédios  e curativos!
- E quanto é? Perguntou toda esperançosa.
- R$300,00.

Raquel quase caiu durinha! Puxa, mas é quase a mesma coisa!E agora? Em que encrenca fui me meter! Pensou:

- Só se eu pagar com um cheque sem fundos. É a única coisa que posso fazer. Quando eu tiver o dinheiro passo aqui para pegar o cheque.
 - Espera um pouco vou consulta-lo.
    -Tudo bem,está certo assim! O médico aceitou.
 - Ufa!

Raquel foi para casa a pensar.  - E agora como vou fazer se não trabalho? O Rafael jamais vai pagar essa conta. Chegou em casa triste e   cabisbaixa.
Seu marido percebeu e perguntou: - O que você tem? Tá tão triste!

-Nada, não tenho nada!

Passaram-se alguns dias e Raquel ainda não havia descoberto uma maneira de arranjar o dinheiro. Se pedir para alguma amiga, depois não terá como pagar o empréstimo. Estava matutando,quando sua sogra  a chamou. Foi ver o que era e para sua surpresa!

- Raquel aconteceu uma coisa muito chata!
- O que?
-O Pit Bull pegou a Maria!
- Não!!!!
 -Sim!!!!
 -E aí?...
-Tá lá,mortinha da Silva!
- Não acredito! ... Buá... Buá ...

 O pior de tudo para Raquel não foi enterrar a gata (aos prantos) mas,  atender ao telefonema da clínica veterinária ameaçando mandar seu nome para o SERASA.



 Bjokas no coração!
Maze Oliver





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua impressão sobre a postagem. Seja sincero(a), para que eu possa crescer como escritora e poeta. Agradeço de coração sua opinião. Volte sempre. Bjs.