terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Ano Novo, esperança!





















Que  haja  mais amor entre nós.
Que o ódio se esvazie...
E os nossos sonhos,
não morram!
Que o sol nasça mais forte,
E a esperança se renove.

Que as crianças tenham mais paz.
E as mães...  mais carinho.
O tempo não demore com a experiência,
E a experiência...   não demore com  a harmonia.

Que a  dor severa se angustie,
fique calma e desvaneça.
A tempestade enfraqueça.
As mágoas sejam zeradas...
Os ventos fortes se percam nas dunas.
Que a alma triste se alegre,
E  que a vida continue... É  o que eu realmente desejo.

Feliz 2012 !

               Bjokas no coração!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Mensagem de Feliz Natal!

       Que Jesus em toda sua glória possa reinar em nossos corações e trazer mais paz, felicidade e harmonia a todos nós!

        Aos amigos e familiares que continuemos nossa grande amizade,  pela net ou  pessoalmente. O mais importante é que continuemos a nos encontrar,  a  falar,  pois a vida é curta e o que ficará  para sempre serão os sentimentos de saudades e o que construirmos e aprendermos juntos.
      
Um brinde a nossa amizade! Que dure por toda a nossa vida!

        Que esse Natal sirva para nós de tempo de reencontro, de agradecimento  a  uma grande amizade e aos  sentimentos.  Que se eternizem em nossos sorrisos, em nossos feitos,  em nossa emoção!

              Boas festas e...
     
                                          Feliz Natal!

                                       
                            Visitem o novo blog  do qual sou moderadora:  escolailkamaria.blogspot.com
                                   Bjokas no coração!
             

terça-feira, 29 de novembro de 2011

LEITURA E ESCRITA, INSTRUMENTO DE CIDADANIA!

         
   O processo de aquisição da leitura e da escrita  na escola se constitui como importante instrumento de acesso à cidadania das crianças da periferia. Muitas vezes,  a única oportunidade de transposição de classe social.

   A experiência nos confere afirmar  que as crianças mais pobres enfrentam mais dificuldades para o aprendizado da leitura e da escrita na escola. Um dos motivos é a falta de acesso ao mundo letrado que  atrasa o processo de alfabetização da criança. Quem chega com mais experiência,  sai na frente!   Os pais trabalham o dia inteiro ou não possuem a cultura da leitura. As famílias além de não terem  o hábito de ler, não dispõem de livros, revistas, jornais ou outras fontes de leitura. 

   Muitas vezes, a  fonte privilegiada de informação é a televisão, com contéudo não selecionado,  que atrapalha mais do  que ajuda na educação das crianças.

   Assim sendo, a escola acaba por ser  a oportunidade real de contato com um dos códigos de comunicação,   a leitura e a escrita, importante aquisição para o exercício da cidadania na vida adulta.  Pois instrumentalizadas, pelo código escrito, poderão participar de forma ativa da vida política, social e cultural de sua comunidade, cidade ou país. 
Alunos do Ensino Fundamental do Acre
      
        








    Porém,  decifrar  o código somente,  não basta,  precisamos ensinar a  ler as entrelinhas,  o conteúdo que muitas vezes se encontra oculto nos textos. Uma simples histórinha ensina muitas vezes de forma não evidente,  valores, princípios ou conceitos antiquados, carregados de preconceitos.  A escola precisa estar atenta ao que está lendo para suas crianças. Histórias, músicas e  poemas   precisam ser analisados antes de irem para as rotinas didáticas, se é que queremos fazer uma educação diferente. Se não puder trocar,  pode-se fazer a discussão crítica dos textos, com os alunos.


   Uma boa aquisição da leitura e da escrita pode mudar a vida de uma criança. Gostar de ler e de escrever pode ser um refúgio ou uma forma de conhecer o mundo,  sem  mesmo sair da pobreza em que vivem. O mundo fantástico dos variados gêneros textuais, através  das histórias, lendas, contos, crônicas, notícias,  e informações variadas  enfeitarão a vida dessas crianças. Darão fantasia e entusiasmo,  com muitos momentos inesquecíveis de felicidade.  Podendo se constituir no futuro,  um dos  meios de melhorar a qualidade de vida  desses alunos,  através da ascensão social, de uma  forma muito digna.


   Mas,  para que isso se efetue na prática, nós educadores precisamos estudar mais, encontrar novas formas e caminhos para fazer as crianças gostarem de aprender. Evitar as formas mecânicas de ensinar, dar um sentido afetivo a leitura e a escrita na escola. É necessário embarcar na fantasia das crianças. "Pertencer" a esse mundo infantil, "ser criança",  junto com elas, por algumas horas do dia. Desprender-se um pouco da hierarquia de ser professor. 

    Rosa Maria  Torres educadora, linguista, jornalista, ativista social e consultora internacional sobre educação escreveu em seu blog:

http://otra-educacion.blogspot.com.br/2014/12/leer-por-el-gusto-de-leer-la-clave.html

 "Não se trata apenas de ensinar e aprender a ler. Este é ler. E ler com facilidade. 
"Este não é apenas para ler. É também sobre a escrita. E eu faço, também, de bom grado. 
"Para ensinar a ler não só tem que saber ler e aprender a ensinar a ler; você tem que ler.  
"Para ensinar a escrever não só tem que saber escrever e saber ensinar a escrever; você deve escrever.
"Este não é apenas ensinar a ler, mas motivar para a leitura e para criar condições para a leitura independente. "

   E como os pais devem ser parceiros no  processo educativo,  precisamos convidá-los a participar.  Tenho dito a eles: leiam  histórias para seus filhos; perguntem como foi o dia  na escola; brinquem de escola com eles; peçam que sejam seu professor por alguns minutos; tirem pelo menos meia ou uma hora diária  para isso. Você não estará perdendo tempo,  mas ajudando seu filho para a vida toda com esse gesto. 

 Devemos ajudar os pais a compreenderem sua importante tarefa nessa jornada. Mas para isso, é importante também o professor gostar de ler e de escrever,  para poder incentivar os pais e os seus alunos nas atividades do processo de aquisição da leitura e da escrita e principalmente, no gosto por fazê-lo.

Fácil?!... Não! Para a escola pública da periferia é um grande desafio. Existem também outros fatores que também contribuem para o fracasso dessa competência. Mas aí já seria um outro texto!

As crianças agradecem!
   No entanto,  se houver esforço, saberemos que nossas vidas  não foram em vão, que viemos aqui contribuir para um mundo melhor e mais justo.




                                                                                       Bjokas no coração!

      
     

terça-feira, 15 de novembro de 2011

QUEM ME DERA...

Quem me dera...
Servir de alento,
Para o teu desatento
Jeito de ser.

Quem me dera...
Suprir tua carência,
mas,  a tua essência
                                 É avida da dor.

Quem me dera ...
Entender tua angustia,
mais emudeceste...
E a tua alma
não pude ler.

Quem me dera...
Traduzir teu silêncio,
Mas naquele momento
Também emudeci.

Quem me dera...
Nunca ter conhecido,
Sua face estranha.
Nos barris de tormentas
assim ...
desvelados.


Quem me dera...
Te ver novamente...
Gentil.
Sorriso inocente.
Hoje impossível.

          Este poema traduz uma ação das  mais difíceis.  Seus versos  falam da difícil habilidade de conhecer  a essência do ser humano,  muito mais complexo do que muitas vezes supomos.

                                      Bjokas no coração!

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

O reverso do avesso

És o reverso do avesso.
O pouco do muito e tanto...

Ao  sonhar,  radiante...
Brilho  escondido no  olhar.
Alma  dançarina e criança...
Por doce  vida...
a saltitar.

Ao  tagarelar uma canção,
    Cantando a  arte...
       E tão bela.
          Visível vida  brotando,
              nas notas e canções.
                 Dedos a dedilhar.

Artista a queimar
Febre de vida e de dor.
Ardendo em lágrimas a compor...
Um dia a mais...
Na sua vida.
Melancolia...e esperança.

                      
                                                  Bjokas no coração!

sábado, 5 de novembro de 2011

HOMENAGEM ÀS "BRUXAS" E AOS DIFERENTES!



     Acreditar em magia é um pensamento muito antigo. A busca por algum tipo de poder ou fascínio sobre o desconhecido deu origem a personagens feiticeiros, curandeiros, magos e bruxas. Muitos acreditam que  as bruxas se originaram nos Estados Unidos. No entanto, pessoas eram rotuladas de bruxas, antes da  Idade Média.




        Desde que o mundo é mundo,  as pessoas sentiram a necessidade de agruparem-se, pois o ser humano é essencialmente social. Nesses grupos,  surgiram os encantamentos pelos fenômenos naturais e consequente o surgimento  de mitos,  magias,  rituais ou mesmo descobertas para explicar e interagir  com aquilo que eles até então  não compreendiam. Seus autores,  pessoas mais criativas, inteligentes, investigadoras ou intuitivas geravam um certo fascínio sobre  as outras,  virando uma espécie de gurus,   feiticeiros e  curandeiros  denominados naquela  época  de Xamãs. Eram comuns os sacrifícios aos Deuses,  pois acreditavam que assim receberiam dádivas divinas para melhorar suas colheitas, livrarem-se de pestes, conquistarem novas terras,  etc. Criaram-se lendas, contos, histórias e mitos, envolvendo  encantamentos, mistérios e  seres fantásticos, entre eles, as bruxas.


         Com o desenvolvimento da Igreja, ainda na Idade Média, as crenças mudaram. Houve uma grande   pressão social para que as pessoas acreditassem em um único Deus. Surgiu a Inquisição e pessoas rotuladas de feiticeiros, magos, adivinhos,  bruxas,  foram levadas aos tribunais, torturadas, julgadas e condenadas ou mortas, pois passaram a serem vistas como ameaças ao Cristianismo. Até as descobertas científicas ou mesmos doenças  mentais foram confundidas com misticismo ou bruxaria,  fazendo muitas vítimas nessa época denominada de  "caça às bruxas". Gênios tiveram que negar suas descobertas,  para não queimarem  na fogueira. Os que confirmaram,  foram mortos como hereges ou  endemoniados.


Arquitetura  das Igrejas  góticas construídas  para demonstrar poder


         Conforme o exposto, é  notório que  o preconceito ao diferente já é de um tempo muito remoto. A necessidade que a sociedade tem de padronizar todas as pessoas em caixinhas com rótulos, é impressionante. A educação que deveria servir para desenvolver a autonomia,  promover a liberdade humana resultando num homem superior, como defendeu  Nietzsche e outros pensadores,  faz o inverso, se ajusta ao modêlo econômico da época e reproduz pessoas robotizadas, bonequinhos,  que não pensam por si mesmas, que seguem a vida repetindo a ideologia de seus reis, governantes, presidentes, diretores e outros  líderes. É a linguagem do sim senhor... não senhor... sim senhora... Método inteligente de calar o povo.

           As igrejas se juntam ao estado e promovem o medo, a obediência e a servidão,  em nome de Jesus ou de Deus,  que longe está de aprovar a exploração humana e o egoismo desenfreado. Se Jesus realmente voltar para buscar os seus, com certeza irão poucos com ele. O "céu"  ficará quase deserto, com poucos moradores. Com certeza para o "inferno" irão milhões e milhões de  adeptos das igrejas e até mesmo  grandes e pequenos líderes,  que passam os dias com o nome de Jesus na boca. Mas, praticam toda a sorte de maldades, manipulam seus semelhantes, só  querem se dar bem na vida, ou na menor das hipóteses vivem a falar mal da vida alheia. Estes, com certeza ficarão para trás e ainda acusarão o Messias de injusto!

       Particularmente,  não acredito na existência de mitos e  bruxas, elas fazem parte do meu imaginário infantil, construído pelas histórias que ouvi. Mas defendo o direito de ser e pensar diferente, sou a favor da existência e do respeito a todas as culturas e a liberdade do ser humano. Nunca fui muito obediente à minha mãe e sempre discordei de muitas coisas, mesmo quando "fui obrigada" a concordar. Se me convencerem do contrário  posso mudar,  pois acredito que o ser humano  está sempre aprendendo, porque somos seres em constante transformação, assim como todo o  universo.

           "Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo." Assim nos disse Raul, na sua música. E outros... e outras...

           Este post é uma homenagem a essas "criaturas" lendárias, aquelas pessoas que acreditam nos mistérios da vida, também para as que não acreditam,  e outras que defendem o direito de ser diferente. "bruxa ou fada"...

            Sou feliz assim...
                                                                   
                          




                         Bjokas no coração!

                                     
     

      


terça-feira, 1 de novembro de 2011

Dia das Bruxas!

Que o encontro das bruxas ...
Nesse último 31
Tenha contribuido para o equilíbrio do planeta,
Pois as  bruxas
Nunca desanimam.
Dançam e cantam
evocando bons fluidos...


Uma bruxa sempre sorri...
Nunca desiste.
Sempre gargalha...

                                 kkkkkkkkkkkkkk!

                                                                 Bjokas no coração!

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

DECEPÇÃO

Decepção!
Dor que mata devagar
Maltrata...
Dilacera o coração.

Assustada, 
Só tenho a lamentar
Nunca esperei...
Tamanha frieza
De quem deveria proteger

Incrédula pergunto:
Por quê  fazes isto?
Tenho medo de descobrir!...

Bjokas no coração!

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Banheiro virou sala de parto?!

         MULHER DÁ LUZ DE PÉ DENTRO DO BANHEIRO DA MATERNIDADE EM RIO BRANCO.

         Notícia escancarada no site http://www.ecosdanoticia.com.br/ index.php/acre-policia/14552-mulher-da-luz-de-pe-dentro-do-banheiro-da-maternidade-em-rio-branco.html 

        É o povo com o poder da mídia. A notícia foi divulgada com imagens de um celular. Agora estamos na era da internet, das câmeras móveis, na mão da população. O sistema que se cuide!

        Punição para os negligentes! Já!   

        Essa é uma hora em que as mulheres mais precisam de apoio! Ter uma criança nessas circunstâncias é  uma violência aos direitos humanos.

Bjokas no coração!

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

MAIS UMA TRAGÉDIA EM ESCOLA NO BRASIL

          É muito grave o que está acontecendo no nosso país. Mais uma grande tragédia aconteceu em uma de nossas escolas. É necessário uma reflexão e investigação mais profunda sobre as causas desse fato tão lamentável. Dessa vez uma criança está envolvida e morta. O que aconteceu entre essa criança e sua professora?! 

           Uma onda de pânico toma conta dos professores por onde conversamos..

          Não se falava em outra coisa hoje na minha escola. A violência dentro das escolas brasileiras. O que está acontecendo? Fatos como esse só víamos  certo tempo atrás,  em outros países. Hoje professores brasileiros temem por suas vidas dentro das escolas. Crianças ameaçam outras. Professores são agredidos ou ameaçados. Precisamos urgentemente rever nossos conceitos.

          Os sistemas educacionais (governos) precisam imediatamente rever a questão da segurança nas escolas. Talvez até colocar portas como as que tem nas agencias bancárias, com detector de metais para todos que nelas quiserem adentrar. Não se trata mais de um caso isolado. Todos os dias sabemos de algum fato novo. É um professor ameaçado aqui, outro atacado ali. Está se instalando uma situação insustentável. O comentário geral é: Daqui há alguns anos ninguém mais vai querer ser professor!

         É necessário voltar os orientadores educacionais nas escolas, que detectavam os problemas psicológicos  antes de  agravarem.  Pensar em um grupo de psicólogos, em número suficiente, nos sistemas de ensino,  para atender os casos mais graves de distúrbios, traumas emocionais e psicoses infantis e encaminha-los aos atendimentos públicos.  Aumentar o número de psicólogos e psiquiatras nas unidades de saúde para atender a comunidade e a demanda das escolas.  Sabemos que os postos de saúde e UPA estão com  muita procura  por esse tipo de  atendimento. Porém,  são poucos os  profisssionais no Sistema  Público de Saúde. O que está acontecendo:  Falta  de profissionais?

         É necessário conter a ambição do capitalismo desenfreado que gera competição, consumismo e violência. Investir na Educação e no atendimento às familias. Rever os horários dos programas de TV que escancaram a morte, a violência, o sexo (inclusive programas jornalísticos). É preciso selecionar os conteúdos que serão  vistos pelas crianças e adolescentes brasileiros.  Hoje,  eles estão muito expostos a todo tipo de conteúdo que ensina e outras vezes deseduca. Muitas famílias não tem condições psicológica, cultural ou financeira para acompanhar e orientar  o desenvolvimento das crianças e assim vai se formando um grande projeto de caos social para o um futuro bem próximo.

Vamos cuidar melhor das nossas crianças!


sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Quando eu morrer!

         Quando eu morrer...
         Podem sorrir... Por quê?
         Fui feliz...

         Fiz  amigos
         Criei filhos...
         Pensei  muito neles.
         Tanto,  que muitas vezes esqueci de mim!

         Quando eu morrer...
          E quiserem saber o que amei
          Além da  família, óbvio.

          Amei as crianças e entre elas, os bebês.
          Amei as flores e além delas,  os jardins...
          Amei a chuva e também o vento...


           Amei a música e além dela,  o cantor.

Amei a noite, a lua, as estrelas... Deus.
     
       
         Quando eu morrer...
         Perdoem meus inimigos,
         Se tive algum...
                                          Eles não me conheceram.


         Amei o poema, a poesia e além dela, o poeta.
         Amei o ontem, me apaixonei pelo hoje...
         Aguardei ansiosamente o amanhã.

                    Se sofri?...
Claro!
Quem  não sofre?!

Sofri,  chorei...  e choro ainda...
Muitas vezes tive raiva, algumas vezes odiei.
Mas o que mais importará  mesmo...
Quando eu morrer ...
É  que vivi.


            E com certeza
            Vivi e fui  muito feliz.
            E agora?
           Vivam...  o que não mais poderei viver...
           Além da vida, ainda assim,  amarei!
           Mesmo dormindo abraçada,  a um longo sono eterno.

                                                     Bjokas no coração!

domingo, 28 de agosto de 2011

O tempo passa e tudo continua igual... igualzinho!


 RELEIA!

Clique na imagem!
           Este texto publiquei algum tempo (anos) atrás, no entanto seu conteúdo continua atual,  pois nada mudou pra melhor...

            O que mudou foi que até terremoto já tivemos por esses dias... E o nosso Rio Acre está quase seco...

           Não precisa mais botar água para ferver, é só abrir a torneira da cozinha... água = 40º ...

            PAREM DE CORTAR NOSSAS ÁRVORES! Enquanto ainda é tempo!...
          
           SALVEM NOSSO RIO!... SALVEM A NOSSA AMAZÔNIA! ...

                                                         Segue o texto...


                                                         RETIRADO DO CALDEIRÃO!

         Finalmente choveu!! Em Rio Branco! E eu igual a personagem infantil da TV Escola, a Kika, gritei:
          - Eba, Chuvaaa!!!!!!!

         Não é que eu tamanha adulta, reagi de repente como criança! Pois é, isso é normal, viu! Também pudera!... O calor que fez ultimamente foi de torrar a cachola! ... Como bem diz minha mãe!

         E essa chuva, divina! Veio hoje! Dia 5 de setembro, Dia da Amazônia!

         Ironia! ...  Não, presente dos Deuses! Com certeza... quis nos homenagear! Dar uma trégua!

         É revoltante sentir como nosso clima mudou, pra pior! E sentir na pele... com um calor escaldante! E pensar que no Acre um dia já se usou `a noite, o antes conhecido "cobertor".

         Nossas noites eram frias e dormíamos cobertos... ah que saudade daquele tempo!

         A maior floresta tropical do mundo está sendo aniquilada lentamente e ninguém faz nada!

         Fazem-se leis, projetos, acordos, fundam-se entidades e tudo continua igual, a cada ano mais áreas de florestas são devastadas.

         Todo dia vemos passar por nós caminhões de toras de madeira que sabemos muito bem para onde vão, quer dizer... para os bolsos de quem vão!

         E saber que os responsáveis por isso, com seus desmatamentos exagerados, suas ambições desmedidas com certeza devem estar no bem bom em algum lugar por aí ou então achando que a natureza vai do nada, repor toda a destruição que estão causando, é mais revoltante ainda.

         Mas como o zé povinho não pode fazer muita coisa pra mudar isso, é rezar... e rezar muiiito!!!!

      Pra Deus ter pena de nós, se é que ele vai ter! É que nós brasileiros também temos nossa parcela de culpa, somos acomodados, rimos da nossa própria desgraça. Gostamos de fazer piadinhas com a política, com o preconceito, etc,etc, etc. Com certeza sairão muitas piadinhas quando o nosso Acre virar deserto e nós torrãozinhos de gente! No mais é rezar mesmo, para aquele lá de cima mandar de vez em quando uma chuvinha, pra refrescar nosso clima e a nossa cuca que já estava fumaçando!

   SOCORRO! ...   Salvem o nosso rio... Salvem a nossa Amazônia!

    BJOKAS NO CORAÇÃO!

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Entranhas

Demorei para te conhecer
Saber de onde veio
Compreender tuas entranhas...
Arrebatar tua origem
Desvelar sua  face estranha.

És doce mel,
Suave como a brisa
Amarga como fel.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

HIPERATIVIDADE, UM TALENTO MUITAS VEZES DESPERDIÇADO!

         O Transtorno de Déficit de Atenção, mente TDAH ou como é popularmente conhecido como Hiperatividade é caracterizado pela instabilidade na atenção, impulsividade e hiperatividade física ou apenas mental. Na família e na escola, uma criança TDAH não diagnosticada pode ser mal interpretada e ter seus talentos naturais tolhidos ou mesmos desperdiçados.

       Se manifesta ainda na infância, em ambos os sexos, perdurando na maioria dos casos  na vida adulta. Trata-se de um funcionamento mental acelerado, inquieto. Porém,  de grande potencial criativo. Apresenta dificuldade de concentração (desatenção) ou hiper concentração (concentração exagerada), principalmente em atividades de interesse espontâneo (jogos, esportes, atividades artísticas); comportamento impulsivo, ou seja, age depois pensa e velocidade na atividade física (agitação) ou mental. Esses sintomas determinam a mente TDAH, necessitando de diagnóstico precoce e recondução que lhes possibilitem o aproveitamento de suas habilidades naturais.

     E atenção! A hiperatividade física nem sempre se faz presente, o que dificulta muitas vezes o diagnóstico. Nesse caso, a dispersão pode ser o fator preponderante para confirmar a presença de hiperatividade mental,  principalmente se houver casos de hiperativos na família ou se a gravidez da mãe passou por traumas neonatais. Esquecimentos frequentes, impulsos, desorganização,  dispersão (alheiamento, isolamento, distração) e   hiperconcentração (é capaz de ficar o dia inteiro fazendo a mesma coisa) estão sempre presentes no comportamento da criança com o transtorno. Ao observar os citados sintomas procurar imediatamente um especialista para acompanhar o desenvolvimento da criança.

     As crianças TDAH sofrem psicologicamente na família e na escola.  Seu comportamento impulsivo, elétrico ou disperso não é  compreendido. Recebem rótulos desagradáveis (desmioladas, da lua, cri crí, etc).  São consideradas verdadeiras pestinhas, tanto por outras crianças como pelos adultos.

      O cuidado é necessário, porque não acompanhada a criança pode desenvolver outros problemas em consequência da dificuldade na interação social. Na escola, geralmente apresentam problemas de aprendizagem. Pode ser também que a criança possua um outro transtorno,  de sintomas muito parecidos. Por isso o diagnóstico é fundamental.   Sem ajuda, serão adultos com problema de autoestima, confusos, desorganizados e perdidos em seu turbilhão de pensamentos incessantes. Muitos podem numa fuga, recorrer ao uso de drogas na tentativa de fugir de seus conflitos internos, o que significará grandes prejuízos ao seu futuro profissional e pessoal. Porém, o diagnóstico (que se confirma após os sete anos de idade)  só pode ser feito por um profissional habilitado, pois há casos que apresentam apenas  traços de hiperatividade, não sendo hiperativas de fato. Outros casos  melhoram consideravelmente até a  adolescência.


         Há casos também,  em que a criança apresenta alguns dos  sintomas por falta de orientação adequada ou  limites,  não tendo nada a ver com o transtorno, sendo apenas peraltices.


      Confirmado o diagnóstico,  alguns profissionais já utilizam o uso de remédios para melhorar o dia a dia da criança TDAH, muito embora alguns já a  considerem mais como um funcionamento cerebral diferenciado do que propriamente doença, sendo o uso do remédio opcional, dependendo do tipo e grau  de hiperatividade.

       Mas de tudo o que foi dito existe um lado muito bom que pode ser aproveitado! O grande potencial criativo da inteligente mente TDAH. Muitos artistas, intelectuais, cientistas ou mesmo gênios antigos ou da  atualidade,  foram ou são hiperativos  que desenvolveram seus dons com dificuldade, lutando contra o preconceito e a discriminação social.



       Descobrir os talentos de uma criança hiperativa e apoiá-la, torna-se fundamental para o desenvolvimento do seu potencial inteligente e criador, uma de suas características mais marcantes. Amenizando assim as angústias e o sofrimento para a criança e sua família que muitas vezes sente-se aturdida sem saber como lidar com essa realidade. Canalizar os impulsos  dos hiperativos para algo produtivo poderá contribuir para a busca da sua  felicidade e a realização pessoal.

                                                                                         BJOKAS NO CORAÇÃO!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

COBIJA, A CIDADEZITA PANDO, BOLÍVIA!

          A pequena cidade do interior da Bolívia  nos finais de semana e nos feriados ferve de turistas brasileiros em compras. É o dinheiro brasileiro ficando em terras bolivianas.

brasileiro fazendo compras em Cobija
         Cobija, uma cidadezinha interiorana divisa com Brasiléia, município do Estado do Acre. É para lá que vão muitos acrianos  sempre que tem uns dias de folga. Neste feriadão, estive por lá!  As lojas oferecem um pouco de tudo, porém o que mais é procurado mesmo pelos brasileiros,  são os produtos eletrônicos: máquinas fotográficas, computadores, gravadores, etc. Tudo pode ser comprado a um preço bem acessível. Cada turista pode comprar aproximadamente 600,00 dólares. Depois é só passar na alfândega, declarar o que comprou. Para retornar ao Brasil  atravessa-se apenas uma pequena  ponte. Esse comércio boliviano  fomenta o comércio acriano pois há troca de produtos e de moeda, o peso boliviano. Porém,  você deve conferir muito bem os produtos. Verificar se estão com as baterias ou outros acessórios, se funcionam, se não estão com defeitos, pois  trocas ou substituições, nem sempre são possíveis de fazer!


Brasileiras comprando em Cobija

      Os bolivianos de Cobija,  de cultura completamente diferente da nossa, sobrevivem do comércio local. É interessante perceber a  cultura contrária ao Brasil, às vezes até nos deixa confusos e perplexos. Lá é proibido o uso do capacete para os motociclistas.  É muito interessante ver uma família inteira perambulando de motocicleta tranquilamente  no centro da cidadezita. Atravessando a ponte,  deve ser  colocado o capacete então, porque já é Brasil. Que coisa, não!


Motociclistas nas ruas de  Cobija, sem o capacete!















        O clima quente, no entanto as mulheres se vestem com saias compridas,  coloridas e com muitos franzidos. Seus cabelos negros e  longos são penteados em duas tranças. Rostos  arredondados, faces morenas e sérias. Quase não esboçam nenhum sorriso! Contrastando com as brasileiras sempre muito sorridentes!

Mulher boliviana e suas tranças

        Alimentação,  paladar completamente outro!  Por isso atravessamos na hora do almoço para Brasiléia (Acre), que tem uma feijoada maravilhosa!  Mas o suco de laranja boliviano, feito da fruta e na hora pelos vendedores  nas ruas,  esse  quase  todo mundo gosta. Hidrata e suavisa o calor enquanto fazemos nossas andanças. Brasiléia - Cobija - Brasiléia!  Há quem no sábado,  curta a música boliviana, o ritmo quente e dançante do mambo,  nos bares da pequena cidade. Muitos voltam para Rio Branco só  no domingo. Sem contar os muitos brasileiros que moram por lá, para estudar Medicina.

Rua e prédio de Cobija

         No mais,  só conhecendo mesmo para ter uma idéia do contraste econômico e  cultural, por isso mesmo muito interessante.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

PARA RIRMOS JUNTOS...

         Hoje resolvi escrever um texto suave. Para rir um pouco... rir das coisas da vida. É meus amigos,  temos que parar de vez em quando e rir da nossa própria vida!... Melhor rir...  do que chorar! É melhor nós mesmos rirmos dos nossos problemas, do que os outros riam de nós!...

         Num encontro de formação de coordenadores (que dura o dia todo) na hora do intervalo, encontrei alguns amigos. E papo vai,  papo vem,  estávamos comentando sobre nossa vida e chegamos às nossas mães!   Nessa nossa vida de coordenador, sem tempo para nos dedicar a família, nossas mães já idosas vão ficando carentes. Minha amiga comentava que sua mãe nos últimos meses, havia lhe reclamado que estava muito calor e que não conseguia dormir.

        - Mamãe, só sobrar tempo vou comprar para senhora um ventilador! É que estou num curso de formação!...
        - Minha filha, quase não durmo de noite de tanto calor!...
        - Sei mamãe,  mas prometo da outra semana não vai passar,  lhe compro esse ventilador! Ou a sra. prefere um ar condicionado?
        - Não minha filha, ar não posso usar,  me doem todos os ossos!
        - Está certo então, vai ser o ventilador mesmo!

        E mesmo minha amiga prometendo comprar o tal ventilador,  sua mãe havia ligado todos os dias de curso, para relembrar que à noite não havia "pregado o olho" ou seja dormido. O motivo... o mesmo,   fazia muito calor.  Continuava "precisada"  demais do ventilador.

         Isso não é nada! Falou meu outro amigo. Preciso contar o que a minha mãe anda aprontando. Porque nessa idade, quem apronta não somos nós,  são nossos pais, é a hora da "vingança"...  deles...kkk!

          Então entre risos e no bom sentido... claro!  Sairam algumas histórias,  cada uma... mais engraçada que a outra...
          Minha mãe... tadinha... sofre de um transtorno  e dá muito trabalho quando está  eufórica...pra não dizer zangadinha... na última crise,  se recusava a tomar uma injeção. Depois de todos da família tentarem tudo, nada adiantava, ela piorava a cada dia, por falta do tal remédio!  Não tendo mais alternativas para convencê-la, resolvemos enfim acionar o  SAMU (Unidade de Saúde) por ordem do médico.  Ao ver a equipe médica, como por um milagre...  ela se transformou...  ficou lúcida!  Ofereceu até  cafezinho e quase quem termina internadas, fomos nós... as filhas! kkkkk! Depois de muita,  muita conversa, enfim... ela aceitou a injeção!

          E a minha...  outro dia procurava seu óculos... por todos os lugares. Parou perto de mim e perguntou:

            - Foi você quem pegou meu óculos?! Seu traquino!
            - Mamãe,  seu óculos está na sua cabeça!...
            - kkkkkkk...

            Sim,  mas e o ventilador?!... Você comprou ou não... para sua mãe?!  Lógico! Não podíamos deixar essa história sem final!

            - Comprei sim. Só que quando cheguei na casa dela, tinham mais quatro ventiladores!... Cada um dos meus irmãos comprou um! 
            - kkkkkkkk...

            E eu, deixa eu contar o sonho que tive... kkkk... com a minha mãe!... Ela apronta comigo até em sonho!...

         Bom, se vocês estiverem gostando do texto,  eu termino de contar a última história! kkkk!

                                                Bjokas no coração!

sábado, 11 de junho de 2011

DEBATE DE FILOSOFIA

          A Faculdade de Filosofia Diocesana São José - FADISI, encerrou na última 5ª feira,  sua primeira Semana de Filosofia com o Tema  Ética, e o lema: Ética é Justiça.  Centrada na justificativa de que os maiores problemas da humanidade é de ordem ética e  no pressuposto de que cada ser humano tem uma ligação direta com a axiologia, a casa do saber promoveu o debate sobre o significado intrínseco da Ética,  regado a música de alguns artistas da cidade.

       Docentes e discentes de várias  Faculdades de Filosofia e Pedagogia de Rio Branco, tiveram a oportunidade de dialogar  sobre  alguns temas clássicos da ética, relacionando-os aos problemas e as vivências regionais. O coordenador do evento Professor  Márcio Damião de Almeida destacou como importância do acontecimento a socialização dos embates axiológicos em uma linguagem mais acessível o que certamente poderá contribuir para a superação de preconceitos. Foram palestrantes os mestres e filósofos, dentre eles: Maria Ivanilda, Marcio Brandão, Ruscelino Aguiar, José Domingos, Antonio Meneses, Frei Carlos,   Guilherme Cunha e Coracy Sabóia. Entre os temas debatidos podem ser citados a  Ética de Santo Agostinho, Freudiana, do Acolhimento e a Ética Trágica Nietzschiana.

          A Ética Trágica tem como plano de fundo do acolhimento, a música. E nada mais, nada menos que o polêmico Bacharel em Filosofia,  Hermógenes Pereira, que com frequência está presente em  eventos intelectuais  da cidade, abriu oficialmente o evento na noite de quarta feira, com uma música igualmente polêmica, de Raul.  "Mamãe não quero ser prefeito... pode ser que eu seja eleito... alguém pode querer me assassinar... Eu já servi a Pátria Amada... Todo mundo cobra minha luz... Sou cowboy fora da lei... Não sou besta pra tirar onda de herói... Não quero ir de encontro ao azar."


Filósofo e músico Hermógenes Pereira -  Cowboy fora da lei....

         A música que toca nas chagas da sociedade, introduziu a fala do Mestre Guilherme Cunha que parafraseando na ética trágica de Nietzsche enfatizou: " A ética do acolhimento convive conforme a demanda de todas as possibilidades. Não queremos aceitar a condição do acaso. Mas, o acaso não avisa. Ele vem, não escolhe credo, nem classe. Devemos aceitar, não podemos fugir disso. Passamos a vida fugindo da morte, no entanto ela chega para todos. A ética mais antiga é a do caminho. A beleza do olhar, destaca a gratuidade do ser. Não existe um só caminho. A vida pode se manifestar de várias formas. O diferente,  é por acaso. Precisamos reorganizar valores".


Mestre Guilherme Cunha / " Existem vários caminhos
e várias formas de caminhar...
    



Bate papo entre filósofos no final da noite
           O banquete ético-existencial das discussões entre  a comunidade acadêmica e convidados promete novas retomadas de consciência e melhor convívio social com os diferentes de forma respeitosa.
                                                                                                                       Bjokas no coração!

domingo, 5 de junho de 2011

O dia a dia... de Maze Oliver.

          Este post se deve a sugestão do blog de minha amiga NANA...  Postar com várias fotos do nosso dia a dia. Como o mundo virtual é um pouco, digamos  impessoal, então esta postagem é para que possamos nos conhecer um pouco mais. Deixar de ser a Maze Oliver do computador...  e  me expor um pouco,  para meus amigos blogueiros! E interneteiros!... Existe esta palavra?!...  Se não existia  ainda... agora existe! kkk!


         Bem, sou uma pessoa que trabalha muito... Sou pedagoga e  pela manhã  me dedico a minha escola, onde atuo como coordenadora pedagógica, sendo responsável com os professores pela aprendizagem de todos os alunos do 1º turno (nove turmas). Passo a maioria do meu tempo acompanhando o desenvolvimento de  projetos, sequência didáticas e  atividades  dos alunos.  Para isso,  preciso fazer reuniões, preparar formações, planejar com os professores, providenciar as atividades impressas,  assistir as aulas,  fazer relatórios e fotografar. Não é brincadeira não! Só de lembrar já fico cansada!...kkkk!  Porém... não se enganem,  amo meu trabalho!

        Como vivo correndo contra o tempo... minha casa tem muitos relógios. Isso graças também,  ao maluco beleza do meu marido que adora comprar  relógios... Às vezes acho que eles me perseguem pela casa...kkk! Quando a pilha vai ficando fraca... nossa é um atrapalho. Nunca sabemos que horas são! Não é louco isso?!


        Á tarde,  pesquiso ou estudo,  para aprimorar meu trabalho e ainda faço, em dias alternados:  compras, acompanho minha mãe (que é uma senhora idosa e  doente), frequento cursos complementares, ajudo ou  resolvo probleminhas familiares e ainda me cuido.

        Quando me sobra um tempinho livre...  Estou na internet, claro!  Minha companheira...  Meus filhos dizem que já estou viciada! Será!?...  Meu blog é minha primeira página! Mas não a uso só para isso. Visito sites de Pedagogia, de notícias, leio artigos de Psicologia etc, etc... Tenho Orkut, Face, Twitter,  faço parte do Cine Dicas. Etc.. O que fazer?!  São tantas as opções!

         Mas ainda sou uma blogueira iniciante, não tenho nenhum curso de web designer e tenho ainda muitas dificuldades. Sinto que estou aprendendo muito. Por isso quando eu não comentar, visitar,  ou corresponder a algum pedido,  não pensem que é antipatia! É falta de tempo... ou...  não consegui fazer...  Mesmo!... Amo cada seguidor... cada comentário que chega ao meu blog. Nesse ponto,  sou uma blogueira  MALA  e assumida...! Por todos esses motivos às vezes passo semanas sem postar. Mas... não vou deixar que  me esqueçam! Sou uma fadinha... ou bruxinha do bem! Como queiram!

                   Mas também gosto de novelas, quando trata de bons temas, assisto! O que gosto mesmo é de ver a vida real alí representada na telinha! Assisto de forma curiosa! Por exemplo, agoro acompanho a novela das oito da Globo. Estou ansiosa para saber como será explicado o comportamento do antagonista (Leonardo): Ele é um psicopata? Ou apenas um mau carater? Mas enfim... no geral gosto de  todos os tipos de Arte!

                  À noite, pego de vez em quando um cineminha na TV pela EMBRATEL, na Rede Telecine: Filmes históricos, de psicologia, etc.  A essência do ser humano me fascina e me deixa extremamente curiosa. É neste cantinho aí abaixo, que pego meu cineminha.

enfim o repouso...


         Mas o que quero com isso tudo?!             Fazer muitos amigos e ser muito feliz,  a cada minuto da minha vida, compartilhando bons momentos com vocês da net,  meus outros amigos,   com minha família,  com meu amado e companheiro de muitos anos de casamento,  entre "tapas e beijos"... No bom sentido... mais beijos...  que tapas...kkkk!   felizmente!...

             Agora que o tempo passou...podemos dizer que criamos nossos filhos e todos são pessoas de bem! Ufa! Que batalha!... kkkk! Por isso, sou muito feliz! E tudo que faço tem muito amor!

            E não posso esquecer, muito obrigada pelos votos!... Os meus... E os votos da Lindalva!... kkkk! E continuem participando, a COPA BLOG continua. É uma forma de interagir, trocar conhecimentos e se relacionar! E aí vão aderir a proposta da NANA... ou não?!
                                                                           Bjokas no coração!

sábado, 21 de maio de 2011

COMO RECONHECER UM PSICOPATA!

          Escorpiões, camaleões e sanguesugas!

          Os Psicopatas estão por ai, às vezes mais próximos do que imaginamos. São pessoas perigosas e não muito fáceis de identificar. Fazem qualquer coisa para conseguir seus intentos. São maquiavélicos, inteligentíssimos, falsários, manipuladores e dissimulados. Precisamos estar atentos, pois eles podem estar bem aqui do nosso ladinho! Aqui vai algumas dicas para identificar nosso "amigo escorpião"...

          Quando falo "escorpião" é no sentido de sua natureza má e traiçoeira! Ele não terá misericórdia, pois sua índole é pérfida! São insensíveis e não sentem culpa por nada. Eles possuem uma deficiência no campo das emoções! Quando choram ou estão fingindo ou frustrados! Não amam ninguém, quando demostram afeto ou ciúme é pura  falsidade ou possessividade! Não se apaixonam, não ficam tristes, não se emocionam.

          Algumas pessoas acham que todos matam, saem nos jornais, etc, etc... Porém existem três tipos: os leves, moderados e graves. Podemos perfeitamente conviver com um tipo leve e não reconhecê-lo. Não se iluda,  os três tipos são altamente perigosos e calculistas, capazes de detonar com a sua vida! Entre eles estão os falsários, estelionatários, falsos religiosos,  empresários ou  políticos inescrupulosos, ou aquele seu amigo(a), ou parente bem próximo que você acha inofensivo!

         Para reconhecê- los devemos observar as atitudes, nunca confiar nas aparências, pois como já disse: dissimulam. Se fingem de bonzinho, amável, sociável.  Rapidamente ficam  íntimo (quando interessa), com intuito de descobrir pontos fracos para atacarem quando lhes convier.

         Estão sempre culpando os outros por suas próprias falhas. Não admitem  seus erros, são sempre vítimas! Se necessário, se fazem de coitadinhos! Pobres sofredores! Do sistema... da família...dos amigos... dos inimigos, etc. Quando conviver com alguém com esse tipo de conversa, muito cuidado! Os psicopatas sempre inventam  uma boa história para contar, comover ou  impressionar. As pessoas de bom coração são  seu alvo preferido!

          Devemos observar como tratam a  família, pois esse tipo não considera ninguém! Se for necessário usa qualquer um de sua prole, até mesmos seus filhos,  em seu próprio benefício! As pessoas são meros  objetos e quando não lhes servem mais, as descartam como se fossem lixo! Mesma que seja a própria mãe!

          Os psicopatas apresentam alterações de comportamento já na infância,  é quando surgem o festival de  mentiras,  trapaças, furtos,  tratamento cruel  com animais, com  coleguinhas, praticam bullying  e nunca demonstram arrependimento. Quando adultos aprendem a disfarçar e dissimular sua verdadeira personalidade insensível. Não por sentirem medo,  pois um psicopata nunca sente medo, mas para  aproveitar melhor as situações. É aí que tornam-se mais perigosos. São indiferentes, frios. Podem atropelar tudo e todos sem a mínima culpa ou pena! Essas alterações vão permanecer por toda  sua vida.

          Ouça o que eles falam, muitas vezes soltam sem querer algum  tipo de "veneno", com frases do tipo: "Não tô nem aí, fulano que se lixe!  Quem manda ser trouxa!" Por isso, "ouça!" pois temos uma boca para falar e dois ouvidos para ouvir. Depois compare  e observe as atitudes. É sempre mais prudente!

          São pessoas altamente sedutoras, com conversas divertidas e agradáveis, são hábeis em manipular, se mostram superiores em suas falas, porém qualquer sinal de perigo que possa estragar seus planos, disfarçam e com frieza mudam o curso da conversa ou da ação,  para  enganar e não deixar pistas. São verdadeiros camaleões no disfarce!

            Só mais algumas dicas, não cumprem regras sociais, as consideram como simples obstáculos que precisam ultrapassar. Gostam de dinheiro, mas não gostam de trabalhar. Fazem de tudo para sua autosatisfação e se puderem vivem as custas do suor dos outros. São verdadeiras sanguesugas!

          Agem sempre em seu próprio benefício, são egoistas, mentirosos, irresponsáveis  e vingativos. Quando frustrados tornam-se agressivos ou até mesmo violentos. Existem em qualquer raça ou meio social. Representam um  percentual pequeno da população,  porém são responsáveis por muitos males da sociedade, devido seu potencial para manipular pessoas frágeis,  gerando efeito multiplicador  nas suas ações negativas. Lideram pessoas,  grupos pequenos ou grandes: amigos, família, setor de trabalho, instituição, empresas,  igrejas, partidos políticos, facções, etc.

         Não esqueça!  Fazem parte do mundo e não podemos ignorá-los. Conseguiu identificar alguém?! Então já sabe, fique esperto! E  bem longe...

         A Ciência ainda não tem um consenso sobre as causas da Psicopatia. Existem várias teorias sobre o assunto. Fatores genéticos? Sociais? Psicológicos? O que importa mesmo é sabermos que são seres incapazes de estabelecer vínculos verdadeiros de afeto. São monstros disfarçados de cordeiros! E por isso mesmo,  todo cuidado é pouco!


        Se você se interessou por esse assunto,  indico a leitura de  Mentes Perigosas, O psicopata mora ao lado, da autora Ana Beatriz B. Silva, mais de 400 mil livros vendidos. Boa leitura!
                                                            
Bjokas no coração!