quarta-feira, 7 de julho de 2010

.·´¯`·-> Alma <-·´¯`·.

                                             É noite... escuro
                                               Rebate minha inércia,
                                                 Tira de minha alma o torpor
                                                     De não mais  te possuir.
                                          exorcizando o medo da solidão,
                                                              num  poeminha cinético.
                                        

                                                Afasta de mim a afasia,
                                                   não quero afirmar coisa alguma que me é obscuro.
                                                     Retira de mim tudo que me é estranho.
                                                        Me devolve a razão!

Bjocas no coração!
                                  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua impressão sobre a postagem. Seja sincero(a), para que eu possa crescer como escritora e poeta. Agradeço de coração sua opinião. Volte sempre. Bjs.