terça-feira, 7 de abril de 2009

TRISTEZA

Tristeza não paga dívida,
Não consola,
Cantarola,
No seu peito.

Dúvida não constrói,
Só corroi,
Só destrói
Devagarinho!

Cansaço,
Pés descalsos,
Doem enquantam andam...
Andam, andam

Quero chegar a algum lugar
Logo,
Rápido,
Num tempo
Bem curto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua impressão sobre a postagem. Seja sincero(a), para que eu possa crescer como escritora e poeta. Agradeço de coração sua opinião. Volte sempre. Bjs.