sábado, 5 de novembro de 2011

HOMENAGEM ÀS "BRUXAS" E AOS DIFERENTES!



     Acreditar em magia é um pensamento muito antigo. A busca por algum tipo de poder ou fascínio sobre o desconhecido deu origem a personagens feiticeiros, curandeiros, magos e bruxas. Muitos acreditam que  as bruxas se originaram nos Estados Unidos. No entanto, pessoas eram rotuladas de bruxas, antes da  Idade Média.




        Desde que o mundo é mundo,  as pessoas sentiram a necessidade de agruparem-se, pois o ser humano é essencialmente social. Nesses grupos,  surgiram os encantamentos pelos fenômenos naturais e consequente o surgimento  de mitos,  magias,  rituais ou mesmo descobertas para explicar e interagir  com aquilo que eles até então  não compreendiam. Seus autores,  pessoas mais criativas, inteligentes, investigadoras ou intuitivas geravam um certo fascínio sobre  as outras,  virando uma espécie de gurus,   feiticeiros e  curandeiros  denominados naquela  época  de Xamãs. Eram comuns os sacrifícios aos Deuses,  pois acreditavam que assim receberiam dádivas divinas para melhorar suas colheitas, livrarem-se de pestes, conquistarem novas terras,  etc. Criaram-se lendas, contos, histórias e mitos, envolvendo  encantamentos, mistérios e  seres fantásticos, entre eles, as bruxas.


         Com o desenvolvimento da Igreja, ainda na Idade Média, as crenças mudaram. Houve uma grande   pressão social para que as pessoas acreditassem em um único Deus. Surgiu a Inquisição e pessoas rotuladas de feiticeiros, magos, adivinhos,  bruxas,  foram levadas aos tribunais, torturadas, julgadas e condenadas ou mortas, pois passaram a serem vistas como ameaças ao Cristianismo. Até as descobertas científicas ou mesmos doenças  mentais foram confundidas com misticismo ou bruxaria,  fazendo muitas vítimas nessa época denominada de  "caça às bruxas". Gênios tiveram que negar suas descobertas,  para não queimarem  na fogueira. Os que confirmaram,  foram mortos como hereges ou  endemoniados.


Arquitetura  das Igrejas  góticas construídas  para demonstrar poder


         Conforme o exposto, é  notório que  o preconceito ao diferente já é de um tempo muito remoto. A necessidade que a sociedade tem de padronizar todas as pessoas em caixinhas com rótulos, é impressionante. A educação que deveria servir para desenvolver a autonomia,  promover a liberdade humana resultando num homem superior, como defendeu  Nietzsche e outros pensadores,  faz o inverso, se ajusta ao modêlo econômico da época e reproduz pessoas robotizadas, bonequinhos,  que não pensam por si mesmas, que seguem a vida repetindo a ideologia de seus reis, governantes, presidentes, diretores e outros  líderes. É a linguagem do sim senhor... não senhor... sim senhora... Método inteligente de calar o povo.

           As igrejas se juntam ao estado e promovem o medo, a obediência e a servidão,  em nome de Jesus ou de Deus,  que longe está de aprovar a exploração humana e o egoismo desenfreado. Se Jesus realmente voltar para buscar os seus, com certeza irão poucos com ele. O "céu"  ficará quase deserto, com poucos moradores. Com certeza para o "inferno" irão milhões e milhões de  adeptos das igrejas e até mesmo  grandes e pequenos líderes,  que passam os dias com o nome de Jesus na boca. Mas, praticam toda a sorte de maldades, manipulam seus semelhantes, só  querem se dar bem na vida, ou na menor das hipóteses vivem a falar mal da vida alheia. Estes, com certeza ficarão para trás e ainda acusarão o Messias de injusto!

       Particularmente,  não acredito na existência de mitos e  bruxas, elas fazem parte do meu imaginário infantil, construído pelas histórias que ouvi. Mas defendo o direito de ser e pensar diferente, sou a favor da existência e do respeito a todas as culturas e a liberdade do ser humano. Nunca fui muito obediente à minha mãe e sempre discordei de muitas coisas, mesmo quando "fui obrigada" a concordar. Se me convencerem do contrário  posso mudar,  pois acredito que o ser humano  está sempre aprendendo, porque somos seres em constante transformação, assim como todo o  universo.

           "Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo." Assim nos disse Raul, na sua música. E outros... e outras...

           Este post é uma homenagem a essas "criaturas" lendárias, aquelas pessoas que acreditam nos mistérios da vida, também para as que não acreditam,  e outras que defendem o direito de ser diferente. "bruxa ou fada"...

            Sou feliz assim...
                                                                   
                          




                         Bjokas no coração!

                                     
     

      


4 comentários:

  1. Olá Maze, muito interessante o seu texto. Também sou a favor do pensar e ser diferente... E conseqüentemente da liberdade do ser humano. Gostaria apenas de dizer que o mito não surgiu por acaso. Na Grécia, por exemplo, ele constituiu-se em uma obra bem pensada e elaborada pelos poderosos, pois cumpria o papel de explicar as coisas, criar: convenções, arquétipo, e defender os interesses da classe dominante. Não devemos esquecer que sofremos grande influencia dos gregos. Entretanto, não devemos rejeitar e desprezar o mito, o que devemos é ter discernimento para reconhecer o que é prejudicial ao homem. Vale exaltar que o mito surgiu entre os povos primitivos... É também uma possibilidade de abordagens do mundo aberta ao homem, a ciência, por exemplo, não deve ser vista como única forma de saber possível. Um abraço forte!!!
    robertoalexandreblog.zip.net

    ResponderExcluir
  2. Eu não queria viver naquela época que qualquer coisa era motivo pra queimar ou enforcar! Tudo preconceito com os diferentes. Hoje ainda há preconceito de todo tipo mas nossos comportamentos se tornaram sutis e procuramos tratar a todos muito bem. Eu acho.. É que nem sempre dá certo né, há pessoas por aí que ainda gostariam de colocar os outros na forca!

    ResponderExcluir
  3. Doladinha no meu cafofo ta maior festinha de niver kkkk..com um delicioso rodizio de pizzas hum kkkkkk...niver de meu amigo Van..e afilhadinho de blogger....te espero beijus !!

    ResponderExcluir
  4. ...opa...rodizio de pizza...tô tão longe...
    que bonito texto, gostei..muito...o respeito ao pensar e às culturas diferentes...é importante...e também,sempre, principalmente, em certas ocasiões, deixar as fantasias de nosso imaginário aflorarem, um pouco...para que nw percamos a mossa pureza da alma!
    Bjs carinhoso e boa semana!

    ((se quiser o "código script" do passarinho, me avise, só precisa ter conta Twuitter aberta." ok?)))

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua impressão sobre a postagem. Seja sincero(a), para que eu possa crescer como escritora e poeta. Agradeço de coração sua opinião. Volte sempre. Bjs.