sexta-feira, 8 de abril de 2011

TRAGÉDIA EM ESCOLA NO RJ

          A tragédia que ocorreu ontem no RJ mostra o caos social em que vive nosso país. Falta tratamento médico para as pessoas. Um tratamento psicológico nas escolas do Brasil muitas vezes é considerado luxo e desnecessário. Até mesmo o Serviço de Orientação Educacional das escolas foi desativado. O resultado desse descaso são tragédias como essa que poderia ter sido evitada, com um tratamento psiclógico ou psiquiátrico adequado.

          O bulling ou massacres psicológicos que acontecem todos os dias, envolvendo crianças e adolescentes,  em escolas particulares ou públicas,  são perceptíveis por pedagogos e professores. Os alunos que passam por essas situações ficam com traumas e precisam ser tratados. No entanto,  as escolas não dispõem desses serviços. O sistema maior, embora reconheça como importante parece considerar esse tipo de serviço como  objeto de luxo! Quando muito tem dois profissionais para toda uma rede educacional.
         
          Os estados também não oferecem o acompanhamento ou tratamento  adequado nos postos de saúde pública. As famílias que possuem casos de doenças psiquiátricas ficam a mercê da própria sorte nos ambulatórios dos hospitais públicos. Os hospitais psiquiátricos são de uma estrutura horrenda que apavoram e afugentam  os doentes e suas famílias, aumentando ainda mais o preconceito para com o tratamento.

           Nossa sociedade está doente, são muitos os distúrbios psicológicos ou psiquiátricos  das crianças e adolescentes  nas escolas. Milhares de sintomas e  doenças mentais que ficam sem diagnóstico ou tratamento. A miséria, a droga e o crime se alastram pelo país. O pânico está instalado pela violência que cresce a cada dia. E o resultado dessa situação caótica são tragédias que vitimam inocentes e fazem novos traumas que irão se multiplicar. É necessário cuidar da alma do nosso povo. É urgente tratar os traumas antes das tragédias!

            Até onde iremos com essa situação?!

           Como nem tudo é ruím na nossa vida, uma Feliz Páscoa aos amigos! Com o desejo de  que Deus olhe por nós e nos livre dessas tragédias!

5 comentários:

  1. Ainda existe um equilibrio, chamado seleção natural. Uns saem atirando, outros são esmagados e esmagados dentro do proprio ciclo e ninguém os vê afundando. No fim todos saem perdendo , lógico que aquele que atira é lembrado e aquele q engole o choro é esquecido.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Mazé
    Venho agradecer sua visita e comentário na minha «CASA» e conhecer seu espaço.
    Conheço o Miguel há relativamente pouco tempo, mas gosto muito dele e de seu blog.
    Gostei deste blog, tem "material" muito interessante.
    Vou fazer-me também sua seguidora, e espero que continuemos a visitarmo-nos.

    Já hoje de manhã visitei dois blogs de amigas brasileiras que postaram sobre este mesmo assunto, e a quem prestei minha solidariedade.
    É um momento bastante triste pelo qual estão passando os brasileiros, em particular, e todos que tomam conhecimento, em geral.
    Como vc muito bem diz no seu texto há muitos factores sociais que contribuem para que desgraças assim aconteçam.
    Muito boa, a sua análise.

    Um bom fim de semana. Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. É minha cara, este país precisa renascer das cinzas em que vive. Psicopatas pelas ruas estão aos montes, inúmeros sanatórios foram desativados e essa gente é tratada à distância com medicamentos que em casa nem sempre são observados. Este é o retrato do nosso país, sem falar de segurança, a própria saúde e educação. Como nosso povo concorda com tudo, vamos vivendo. Parabéns para sua mamãe que atuou bravamente na sua formação, vi também o post abaixo, gostei muito. Abração minha cara, até a próxima.

    ResponderExcluir
  4. Mazé,
    Antes de mais nada, relativamente ao texto sobre sua mãe: como elas são sábias, não é mesmo?
    Relativamente à atual postagem. Fui professor por 19 anos. Desisti há 14 anos atrás. Cansei de ver o professor tendo sua autoridade diminuída em sala de aulas. Cansei de ver diretor aprovando aluno incapaz, apesar da opinião contrária do professor. Cansei de ver professor tendo seus salários achatados, apesar do aumento de contas a pagar ao final de cada mês. Cansei de ser considerado trouxa por entender que o magistério é um sacerdócio e não apenas a fria explicação do texto que consta do livro didático. Cansei... Deixa prá lá!
    Infelizmente, a educação não é levada a sério por nossos maiores. Educação virou estatística de realizações governamentais: tantos por cento de alfabetizados (aqui incluídos aqueles que sabem apenas desenhar o próprio nome). Educação virou preocupação com merenda escolar (e o que ela pode propiciar de desvios). Educação virou quantidade de novas salas de aulas (e também os possíveis desvios), sem preocupação com o devido preparo dos professores que irão assumir essas novas salas. E por aí vai!
    Quando é que nossas autoridades irão entender que educação compreende, entre outras coisas, a preparação do futuro cidadão deste país e que, para isto, os professores, que muitas vezes irão orientar até em assuntos que caberiam aos pais, precisam estar capacitados, precisam receber salários decentes, precisam ter seu trabalho valorizado e reconhecido? E, juntamente com os professores, também psicólogos e outros profissionais que irão ajudar na formação do caráter desses jovens, que um dia estarão na direção do Brasil.
    Desculpe-me pelo desabafo. Se continuar “falando”, vou ficar aqui até amanhã. Muito oportuno, muito corajoso, muito lúcido o seu texto. Parabéns!
    Abração.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Mazé
    Adorei este seu texto (vc escreve muito bem).
    Penso que em todas as famílias há uma "tia" ranzinza, que esgota a paciência de um santo.
    Mas... coitadinhas, geralmente são pessoas muito carentes de afeto e atenção; então, quamdo conseguem que alguém as ouça, descarregam as baterias por completo.
    É até uma obra de caridade dar-lhes atenção e carinho. Até porque, quando elas desaparecem, sentimos-lhes a falta...

    Estive olhando para a sua lista de seguidores e não vejo lá o meu "retratinho".
    Eu quae podia jurar que me fiz sua seguidora...
    Bom, o remédio é tratar disso agora, pedindo desculpas pelo atraso...

    Bom fim de semana. Beijinhos

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua impressão sobre a postagem. Seja sincero(a), para que eu possa crescer como escritora e poeta. Agradeço de coração sua opinião. Volte sempre. Bjs.