segunda-feira, 18 de junho de 2012

O CASO DA GATA

         Uma amiga de minha filha  mora aqui  na cidade de Rio Branco, com parentes  de seu marido. Ela é uma menina muito sensível e bacana. Esses dias estava  a sair de casa quando foi testemunha ocular de um atropelamento. Uma gatinha... e ainda por cima estava prenha. No acidente sua patinha foi quebrada. Compadecendo-se da gatinha sofredora resolveu levá-la. Seu marido se mostrou totalmente contra, pedindo-lhe que esquecesse a tal gata e fossem cuidar de suas vidas. Mas a moça não lhe deu ouvidos e levou a gatinha para casa. Foi uma briga danada entre os dois, mais no final ela venceu e  o animalzinho foi cercado de todos os cuidados recebendo o nome de Maria e muito carinho.

      No dia seguinte, Maria precisou de outros cuidados, porque seus gatinhos morreram na barriga com o acidente e sua nova dona não sabia o que fazer. Então recorreu a uma prima de seu marido.

       - Amiga,  tenho um amigo que é veterinário. Você pode falar com ele!  Disse a prima.
      - Mas, não tenho dinheiro para pagar. E meu marido não vai me dar esse dinheiro de jeito nenhum! Se você visse a briga que foi para eu ficar com essa gata. Quase derrubamos a casa! Rs...
       - Vou falar com esse meu amigo. Ele é muito legal! 

O médico prontamente atendeu ao pedido da amiga, dizendo-lhe: 

 – Ah, não tem problema! Pode trazer que eu resolvo e não vou cobrar meus serviços!

       E assim foi feito! Ela então acertou tudo e a deixou lá, para ser cirurgiada. Finalmente a gatinha seria salva! Já havia se apegado ao animalzinho. No outro dia, foi buscá-la, após o ato cirúrgico. Lá recebeu orientações do veterinário e já ia saindo muito animada quando a secretária  chamou,  dizendo-lhe:
    - Moça,  a cirurgia custa R$350,00 Reais!
    - Mas... Ele não me disse nada! E como vou fazer?... Não tenho dinheiro!
    - Como a Sra.  irá fazer eu não sei. O que sei,  é que terá que pagar!
Muito nervosa,  imediatamente ligou para a prima de seu marido, que lhe acalmou dizendo.
     - Espera um pouco vou ligar para meu amigo!
Esperar... Rs... Bem não podia fazer outra coisa mesmo, senão esperar! Após alguns minutos a secretária do médico veio lhe chamar. Pensou então com seus botões:
     - Graças a Deus ele vai aliviar! Senão estou ferrada!
    - Ele disse que o que pode  fazer,  é lhe cobrar somente os materiais que usou: anestesia,  remédios  e curativos!
     - E quanto é? Perguntou toda esperançosa.

     - R$300,00.

    Quase caiu durinha! Puxa, mas é quase a mesma coisa! E agora? Em que encrenca fui me meter! Pensou.

   - Só se eu pagar com um cheque sem fundos. É a única coisa que posso fazer. Quando eu tiver o dinheiro passo aqui para pegar o cheque.
    - Espera um pouco vou consulta-lo.
    - Tudo bem,  está certo assim! O médico aceitou.
    - Ufa! 

    Foi para casa a pensar.  - E agora como vou fazer se não trabalho? O Rafa jamais vai  pagar essa conta. Chegou em casa triste e  cabisbaixa.
      Seu marido percebeu e perguntou: - O que você tem? Tá tão triste!

     - Nada, não tenho nada!

    Passaram-se alguns dias e ainda não havia descoberto uma maneira de arranjar o dinheiro. Se pedir para alguma amiga, depois não terá como pagar o empréstimo. Estava matutando,  quando sua sogra  a chamou. Foi ver o que era e para sua surpresa!

      - Menina,  aconteceu uma coisa muito chata!
      - O que?
      - O Pit Bull pegou a Maria!
     - Não!!!!
     - Sim!!!!
     - E aí?...
     -Tá lá,  mortinha da Silva!
     - Não acredito! ... Buá... Buá ...

     O pior de tudo foi além de enterrar a gata (aos prantos),  ainda ter que atender ao telefonema da clínica veterinária ameaçando mandar seu nome para o SERASA...kkk...
   
                                                                              Bjokas no coração!

14 comentários:

  1. Lindo seu blog, passando aqui por indicação da Patricia, Café entre amigos- Adorei, estou seguindo.
    Me visite
    Patricia Alves
    www.agape-amorverdadeiro.blogspot.com
    www.tentardecoracao.blogspot.com
    www.patyiva.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, bem-vinda ao blog querida!
    Gostei do seu blog também, bem legal.

    O texto é interssante... pena que a moça não teve sorte mesmo rsrsrs...
    Bjinhos ;)

    ResponderExcluir
  3. Q história triste! Bj e fk c Deus.

    ResponderExcluir
  4. kk muito bom te vi no Blogueiros q Pensam, indicação da Pati.
    Seu blog é nota dez parabéns.

    ResponderExcluir
  5. Oie, agradeço a visita no meu blog àgape, fico feliz que gostou, será um prazer o meu link aqui!!!! vou levar o seu também, vou ver se consigo colocar na minha pag ainda hj, bjokinhas
    Conheça também meus outros blogs:
    www.tentardecoracao.blogspot.com
    www.patyiva.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Ai fiquei arrasada com a pobre da Maria!A culpa foi da sogra...a culpa é sempre da sogra...

    ResponderExcluir
  7. Convitinho queridinha...vai começar a festa do colono aqui em Petrópolis do dia 28/06/2012 à 8/07/2012 espero por vc ...vale a pena conferir a festa ..é linda irei desfilar..com roupa tipica de alemã !!!No domingo dia 01/07/2012..beijus bom dia E tem receitinha de maçã do amor no arraiâ da Nadjinha te espero sinházinha !!!
    KKKKKK o dó que triste..depois de ajudar a gatinha...se sacrificar toda ...vai o pit e come a gatinha misericordia isso que é azar em kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  8. Bom dia minha bruxinha linda, ja estava com peninha da gatinha Maria, que rolo brabo hein?.
    A vida é um milhão de novos começos movidos
    pelo desafio de viver, é fazer todo sonho brilhar.
    Aproveite este dia para desfrutar das coisas boas
    que fazem você feliz.
    Bjs nesse coração de ouro querida.
    Van

    ResponderExcluir
  9. Oi, Mazé.
    Seria cômico... se não fosse trágico. De um lado, temos a mulher que foi "condicionada" a ser eternamente submissa ao marido, condenada a lhe dar, eternamente, "cama", comida e roupa lavada, sem direito a nada além de ouvir calada e nada reivindicar para si. Sem direito de ter opinião própria e nem de reclamar. De outro, temos o autêntico machão que arruma uma esposa apenas para ter todas as comodidades em casa, provendo a mulher apenas do minimamente necessário para as despesas do dia a dia, no lar, sem lhe fornecer amor, companheirismo, respeito, etc., etc., etc., e até sem ajudá-la a sair de uma enrascada como essa. Na certa, para ele, não há de faltar o dinheiro para as cervejas, nos finais de tarde e nos sábados e domingos, com os amigos, pelos botecos da vida. Possivelmente, nem há de faltar o dinheiro para umas farrinhas por aí, com outras mulheres. Mas, para a esposa... Que se vire! Está mais que na hora de essa pessoa repensar a vida e rifar esse marido que não lhe serve de nada, que apenas representa um estorvo em sua vida.
    Só fico pensando: se fosse comigo, a Nina já tinha me virado pelo avesso. E merecidamente! Em nossos 43 anos de casamento, posso, em muitos momentos, não ter concordado com coisas dela, assim como ela, também, pode não ter concordado com coisas minhas. Porém, nunca um de nós deixou o outro sozinho com algum tipo de problema. Sempre houve solidariedade, não importando a origem da coisa toda. Casamento é vida a dois em todas as circunstâncias. Onde já se viu uma esposa ficar com medo de contar ao marido o constrangimento pelo qual está passando? E qual o marido, desde que verdadeiramente Homem (com H maiúsculo), não ajudaria a esposa numa situação dessas? Depois, se esse tal de Rafa se descobre com um tremendo par de chifres no alto da cabeça (merecidos, diga-se de passagem), aí vai se perguntar o porquê, já que sempre foi um ótimo marido, compreensivo, cumpridor de seus deveres, etc. e tal. Que nada! Ela deve é sair dessa e mandá-lo às favas! Casamento? O que ela está passando não é casamento.
    Abração.

    ResponderExcluir
  10. OIE MAZE...
    NOSSA TADINHA DA MARIA...HISTÓRIA MUITO TRISTE ESSA, SE NAUM BASTACE A MORTE DA GATINHA AINDA RESTARÁ UM CHEQUE PRA RESOLVER..=/ MA SE EU ESTIVESSE NESSA SITUAÇÃO EU FARIA O MESMO PAGARIA E DEPOIS EU DAVA UM JEITO DE QUITAR A DIVIDA.
    VIM TE DESEJAR UM ABENÇOADO FIM DE SEMANA!
    BJINHUS

    ResponderExcluir
  11. Menina que historia kkk te vi la nas indicações dos blogueiros que pensam adorei conhecer este espaço estou seguindo.

    ResponderExcluir
  12. Olá Maze, adorei seu blog,é tudo muito lindo e caprichado.
    Obrigada pela visita no meu blog.
    Estou te seguindo.
    Beijos beijos...

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua impressão sobre a postagem. Seja sincero(a), para que eu possa crescer como escritora e poeta. Agradeço de coração sua opinião. Volte sempre. Bjs.